• DeltaE Tecnologia da Cor

O que significa Delta E?

Atualizado: 2 de Ago de 2020

O objetivo de quem trabalha com controle de qualidade de cor é fazer com que as cores coincidam o máximo possível. É muito comum vermos profissionais que trabalham com análise de cores verificar uma amostra de cor simplesmente colocando essa amostra ao lado do padrão, fazendo apenas uma avaliação visual.


Esta prática obviamente é muito subjetiva, pois cada pessoa enxerga a cor de forma diferente. Assim, essa diferença por vezes pode ser maior, outras vezes, menor. Para diminuir esta subjetividade existem equipamentos que medem a cor, os espectrofotômetros e colorímetros. Uma das grandezas de medição mais usual destes equipamentos é o L*a*b*, criado em 1976 pela CIE (Comissão Internacional de Iluminação). Através da leitura em L*a*b* do padrão e da amostra é possível comparar os valores adquiridos e determinar se ambos coincidem ou não. Um exemplo de uma leitura em L*a*b* seria: L 50 / a 100 / b -37. Abaixo, é possível observar o sistema de coordenadas, sendo que o eixo L varia de 0 a 100, e os eixos a e b de -128 a +128. É possível concluir que, através destas coordenadas a cor medida é próxima ao Magenta.

Acontece que, como a medida gerada pelo sistema L*a*b* é tridimensional, a comparação de dados L*a*b* acaba sendo dificultada. Imagine você tendo que decidir quais das 2 amostras abaixo se assemelharia mais ao padrão:


Padrão: L 50 / a 100 / b -37

Amostra 1 : L 53 / a 98 / b -42 6,16

Amostra 2 : L 48 / a 104 / b -35 4,89

Fica um pouco complicado chegar a uma conclusão. Seria necessário ao menos um papel e caneta e fazer alguns cálculos. Devido a isto foi desenvolvido também pela CIE, uma fórmula para transformar o par de leituras L*a*b* em apenas 1 valor. Abaixo podemos analisar a a fórmula de Delta E:

A fórmula leva em consideração, basicamente a diferença entre cada coordenada que ao serem elevadas ao quadrado eliminam qualquer número negativo. O objetivo em relação ao resultado é, quanto mais próximo de zero, mais próximas as cores padrão e amostra tendem a parecer.


Vamos ver então como fica o resultado do primeiro exemplo aplicando a fórmula de Delta E:

Padrão: L 50 / a 100 / b -37

Amostra 1 : L 53 / a 98 / b -42 - Delta E: 6,16

Amostra 2 : L 48 / a 104 / b -35 - Delta E: 4,89


Agora fica fácil entender que a amostra 2 se assemelha mais ao padrão, pois possui um Delta E menor. Esta fórmula pode ser tanto aplicada utilizando-se um software específico, uma planilha eletrônica ou o desenvolvimento manual, entretanto, a maioria dos espectrofotômetros e colorímetros, que fazem a leitura de L*a*b*, possuem uma função com a fórmula embutida de forma que é possível automaticamente obter o valor de Delta E. A fórmula que vimos acima é chamada de Delta E 76, pois foi definida juntamente com a criação do L*a*b* em 1976. Existem ainda outras fórmulas de Delta E, porém vamos comenta-las em outros artigos. Agora lembrem-se, mesmo que existam várias fórmulas, independentemente de qual for utilizada, o importante é sempre obter o menor Delta E entre 2 cores: um Delta E menor que 1 dificilmente será percebido por qualquer um de nós.

34 visualizações0 comentário

CONTATO

ENDEREÇO

Rua Alferes Poli, 2654

Curitiba - PR  80220-051

HORÁRIO

Seg - Sex:

08:15 - 18:00

CONTATE-NOS

(41) 3285-2222

  • LinkedIn
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca ícone do YouTube

© 2020 por DeltaE Tecnologia da Cor